was successfully added to your cart.

Carrinho

Exposição

Por 6 de fevereiro de 2018Novidades

Antes de qualquer coisa, para aprender os conceitos básicos e começar a fotografar cada vez melhor, você precisa saber uma coisa: a fotografia só acontece porque existe luz. É ela que sensibiliza o sensor da câmera, é ela que cria texturas, formas, é ela que permite que a câmera literalmente veja o assunto a ser registrado em forma de imagem.

Todos os mecanismos de sensores, espelhos, motores e peças que compõem uma câmera, ficam a maior parte do tempo escondidos, mas eles precisam ficar expostos por um tempo para que a luz entre de fato na máquina, e as fotos sejam feitas. A essa entrada de luz, chamamos de exposição.

Se a gente parar e pensar um pouquinho, é fácil e lógico descobrir que: quando a luz entra mais do que o necessário na câmera, a foto fica muito clara, fica superexposta (processo de superexposição). Da mesma forma, quando a luz entra de menos, a foto fica escura, fica subexposta (subexposição).

 

O fotômetro é um sensor que mede as condições de luz da cena para onde você está apontando;ele está presente em 99% das câmeras, mas como eu disse no post de introdução, essa série é destinada a quem tem uma câmera que possibilita total controle manual de todas as opções e funções. No caso, pouquíssimas compactas, algumas superzooms e as DSLRs. Quando esse controle é possível, a câmera dispõe de uma “régua” que controla o fotômetro. Quando a câmera é quase toda automática, o fotômetro existe, mas faz o trabalho sozinho.

Se sua câmera se encaixa no grupo das mais manuais, você provavelmente vai identificar – no LCD ou olhando pelo viewfinder na hora de fotografar no modo manual – uma ferramenta com esse formato de régua da imagem abaixo que mostra as informações do fotômetro sobre a luz. O indicador no meio significa que você já pode clicar, vai dar tudo certo. O indicador para a esquerda significa subexposição. Para a direita, superexposição.

Essas são as duas réguas que mais aparecem nos fotômetros. A maior diferença entre elas é que os sinais de + e – ficam de lados diferentes, mas isso não interfere: indicador para a esquerda = subexposição; indicador para a direita: superexposição.

Para ajustar o fotômetro, ou seja, definir corretamente a quantidade de luz que deve entrar através da lente, você precisa alterar as configurações de uma, duas, ou das três principais variáveis que controlam a luz: a abertura do diafragma, a velocidade do obturador e o ISO.

Que monte de nomes é esse? É de comer? O que eles fazem? Isso é assunto para o próximo post, minha gente! Vai ao ar num horário diferente, em outro dia, mas nesse mesmo blog.

P.S.: As câmeras também possuem uma opção chamada “Compensação de exposição”, conhecida pela sigla EV, e que tem uma régua parecida com a do fotômetro em si. Com ela você pode definir a exposição artificialmente, o que pode ser extremamente útil caso você siga um estilo com fotos bem escuras ou bem claras.

1
Oi!
Posso te ajudar?
Powered by